talvez eu seja um zapatista no méxico, um sem terra no latifundio, um negro na Ku Klux Klan, um palestino em israel, um turco na alemanha, um favelado no rio de janeiro. no mais, o que me importa? que venham todas as mazelas do mundo.











Categories:

deixe seu comentário aqui