ed_sulivan-6f9f7Me assusta olhar para o presente e perceber como está funcionando a estrutura do cenário independente da música,  muitos pseudo-produtores, se aproveitando de um falsa idéia de que o músico pode tocar pelo prestígio, estão simplesmente usurpando o trabalho do músico; em uma produção de mais-valia absoluta (onde todo o trabalho e suor do músico não está rendendo absolutamente nada para o mesmo) e podendo ser até pior, esquemas onde o músico é obrigado a pagar para executar seu trabalho.

Me pergunto uma coisa: o padeiro paga para nós o pão que ele nos vende? o taxista paga a corrida do taxi? o motorista de ônibus paga nossa passagem ? Por que com o músico o sistema tem que ser diferente?

Não há nada errado em se cobrar para expor sua música, lembremos que ela é resultado de esforço intelectual, estudo de técnicas diversas, trabalho coletivo em ensaios, tudo até chegar a apresentação final tem um custo, é injusto que além deste custo certos eventos joguem em nossas costas sua necessidade brutal de fazer lucro, nos pondo como regra a vendagem obrigatória de ingressos.

Muitos destes eventos porém são a porta de entrada de bandas novas que não tem material gravado para apresentarem em casas mais sérias, com trabalho de curadoria, porém estas mesmas bandas na ansia de uma apresentação caem nesta armadilha e acabam que para tocarem pagam o prejuizo da vendagem, e gastam em um show o que poderiam gastar tentando gravar a menos uma música para expor.

Mas fica a questão:   -  Se sou uma banda iniciante como farei meu shows se não for desta forma ?

não tenho todas as respostas mas vou chutar uma só:   - FAÇA VOCÊ MESMO – SEJA VOCÊ SUA PRÓPRIA PRODUÇÃO DE SEU PRÓPRIO EVENTO   -  sim isso ae, junte outras três bandas, juntem seus equipamentos e toquem sejam criativos, criem o evento, todo show de rock se resume a : bandas, bebidas e diversão, o resto é adorno, casas noturnas, mega palcos, telões, clipes, todo o resto é adorno.

Vejam o exemplo o clipe que o Chinfra usa  é a filmagem de várias andanças pelo Rio de Janeiro , simples e com mensagem, esse é o forte do Rock, e que o Rock perdeu nestes últimos tempos, a mensagem, a força do Rock é a Força da mensagem.

Amigos bandistas bandeirantes desbravadores com suas bandas,  pensem com carinho até onde vale dar seu suado dinheiro para alguém ganhar enquanto vocês tocam para meia dúzia de amigos seus (que veriam vocês tocarem em qualquer lugar)  assistirem.  Veja até onde isso vale,  porque a honestidade e integridade de um músico não pode mais ser explorada assim.

Abraços Camaradas.

Categories:

7 Responses so far.

  1. Mr-X says:

    Concordo com tudo ai acima =)
    Não tocamos mais em eventos dessa ordem de vender ingressos, por conta de tocar 20 min de palco, também para "abrir" shows de bandas que estão em uma onda menos intelectualizada do rock...
    Podes crer que o Site de vcs está nos meus favoritos, devido a atitude da banda e pode ter certeza que estamos aqui da cidade vizinha na mesma luta que vcs =)

    Att

    James S. Garden

    (banda 3.'. Pontos)

  2. chinfra says:

    o grande problema é que hoje muitas destas bandas simplesmente estão cobrando o artista que abre para elas, é uma tristeza isso. da raiva...

  3. marcus says:

    po o lance é esse mesmo, temos que lutar pra mudar esse esquema, cansado de gente que explora em troca de nada

  4. Osmar says:

    Fazer um bom evento é difícil, conseguir bons shows é difícil, viver de banda é difícil.

  5. Anônimo says:

    Total apoio a derrubada do sistema cltural vigente, elitista, separatista e monetarista.

    nós temos que ter nosso espaço também, vamos derrubar esse lixo e tomarmos o poder.

  6. Jonas says:

    é isso ae . firmeza

  7. Anônimo says:

    rock colorido tem que tomar no cú

deixe seu comentário aqui